117
Última atualização: 26/02/2014 às 3:15 / Postado em: 24/07/2011 by LiLi in Compras
 
 

Miami ou Orlando: Qual é Melhor?

compras turismo parques
compras turismo parques

Se você já planejou vir alguma vez para a Flórida, com certeza já se perguntou:

Qual cidade é melhor: Miami ou Orlando?

Bem, a resposta pra essa pergunta não é nada simples, pois não há uma cidade melhor ou pior. Cada uma possui suas características peculiares e bastante distintas. A cidade ideal para você depende exclusivamente do que esteja buscando.

Abaixo seguem duas tabelas com os pontos positivos, negativos e neutros de cada localidade. Fiz questão de colocar os pontos neutros. Eles podem ser tanto positivos ou negativos de acordo com suas preferências.

Vantagens, desvantagens, miami, orlando

COMENTÁRIOS SOBRE MIAMI

Miami é uma “cidade do mundo”, cosmopolita na definição mais pura desta palavra. Com uma mistura única de povos, culturas e sabores, esta cidade é uma das mais autênticas dos EUA. As praias de Miami Beach, Sunny Isles, Key Biscayne, Fort Lauderdale, Fisher Island, entre outras,  localizadas à minutos de Miami, dão à região seu próprio charme e estilo de vida. Miami é uma cidade descolada, alegre e colorida, daí o motivo por atrair tantos jovens.

A maioria das pessoas que vivem em Miami não nasceram no local. Além dos imigrantes cubanos que vieram em massa há algumas décadas, o que se encontra pela área também são muitos jovens atrás de seus sonhos. Os americanos que para lá se mudam, vão em busca de um inverno menos rigoroso e de um lugar menos “certinho” e sério, como a maioria dos EUA é. Já os jovens estrangeiros, muitos vêm à estudo, como é o meu caso, e escolhem o local por sua diversidade, clima, qualidade e quantidade de opções.

Em Miami você pode estudar e aproveitar para fazer turismo, compras, pegar uma praia, ver os jacarés, ir ao cassino, à Key West ou quem sabe pegar um cruzeiro para as Bahamas, dar um pulo em Fort Lauderdale, ir à teatros, à um festival de ballet ou de vinhos, agitar todas nos clubs e ainda fazer um kite surf ou parasailing no dia seguinte. É uma cidade que “acontece”, onde todos querem ver e ser vistos, principalmente em South Beach, que é o coração de Miami. Não é raridade ver celebridades. Muitas possuem mansões pela área e são vistas frequentemente pelas redondezas.

“The Magic City” (A Cidade Mágica) é seu apelido.

Miami foi crescendo de acordo com sua demanda, ou seja, não houve muito planejamento prévio para interromper a construção de sua identidade própria. Miami é o que as pessoas fazem deste local: uma cidade onde só mora e visita quem quer muito estar lá.

Há o que se fazer em qualquer hora do dia, e há muita, muita vida noturna. A de South Beach é uma das mais movimentadas do mundo todo. Nightclubs luxuosos, sendo nas coberturas de grandes hotéis ou não, dão espaço para DJs renomados darem seus shows exclusivos. Não importa se é sexta ou terça, a casa estará cheia. Mas, se luxo não for a pedida, há lugares totalmente “underground” para se frequentar também.

Uma cidade com todas essas características acima tem seu preço. Miami tem fama de ser “cara” para muitos, o que concordo em relação à algumas coisas. As diárias dos hotéis, principalmente nos locais mais nobres e procurados como Downtown Miami e South Beach, são bem mais altas se comparadas às de Downtown Orlando e de hotéis perto dos parques temáticos. Fora isso, o preço do galão de gasolina é ligeiramente mais alto também. Devido à falta de planejamento da cidade, como falei anteriormente, há o fato de não se ter muitas opções de transporte público. O Metrorail ajuda bastante, mas a rota é limitada. Já os ônibus são muito concentrados no centro da cidade e deixam à desejar caso queiramos nos deslocar para lugares mais afastados. Para conhecer boa parte de Miami e também fazer compras, é necessário estar de carro. Assim como a cidade é espalhada, os shopping centers também são. Dadeland Mall, Dadeland Station, The Falls, Kendall Drive e Sunset Place ficam à sudoeste, Sawgrass e Ikea à noroeste, Dolphin e International Mall à oeste, Bayside à leste, Aventura Mall à norte, Bal Harbour à nordeste e por aí vai. Partindo de Miami de carro, você levará, no máximo, 50 minutos para algum destes locais como é no caso do Sawgrass e Ikea. Tudo bem que não é muito tempo, porém sem carro, vai demorar horas e mais horas para chegar.

Devido à quantidade de pessoas morando e fazendo turismo em Miami, o trânsito pode simplesmente parar, nos horários de pico. Os evite ao máximo se puder. Não se engane achando que as rodovias expressas não engarrafam, pois isso ocorre por lá também.

Como em qualquer cidade grande, há bairros os quais devem-se evitar. Não é difícil sair de um local super bonito e quando se percebe, o quarteirão seguinte tem uma paisagem completamente diferente. Estes são os chamados “guettos”. Se entrar num, saia na mesma hora. As pessoas que moram nestes locais são completamente avessas à estranhos e você logo sentirá que não é bem vindo ao local. Não dê papo para ninguém, apenas retire-se. Há muitos drogados, mendigos e pessoas pobres nestes locais, o que acaba tornando Miami a terceira cidade mais violenta dos EUA, atrás somente de Memphis (2º) e Detroit (1º).’(Forbes)

Leia este post para saber quais regiões evitar.

==

orlando, vantagens, desvantagens

COMENTÁRIOS SOBRE ORLANDO

É impossível falar de Orlando sem falar dos parques temáticos que lá estão. Disney, Universal e parques aquáticos como Wet ‘n’ Wild, Blizzard Beach, Typhoon Lagoon… todos são sinônimos de diversão garantida! São tantas opções que seriam necessários, no mínimo, 10 dias, para aproveitar boa parte de tudo isso. Quem já foi sabe que, lá pelo quarto dia, o corpo começa a pedir descanso tamanha é a “maratona” de se passar dias inteiros sob o sol e enfrentando filas para ver as atrações.

Em Orlando vê-se muitas crianças e famílias, e não é por acaso. Existe lugar mais perfeito para passar as férias e todo mundo se divertir? Das crianças aos idosos, todos têm seu lugar em Orlando.

Muita gente refere-se à Orlando como uma “pequena cidade grande” pois, apesar de ser de bom tamanho, ela ainda possui aquele charme de cidade pequena, pacata e aconchegante. Em Orlando, as pessoas são simpáticas, estão sempre com um sorriso no rosto e parece até que nos conhecem. É muito fácil se sentir bem por lá. Toda aquela atmosfera de fantasias e histórias infantis a transformam em uma cidade quase “de mentirinha”.

Mas ela existe, e é bem real. Localizada “no meio do nada”, Orlando começou a desenvolver-se à todo vapor com a chegada da Disney. Com demanda turística em ascensão, a cidade tratou de se modernizar e atrair mais e mais moradores para a área. Hoje, Orlando é caracterizada por ser uma típica cidade do Sul dos EUA (com alguns caipiras), porém com uma pitada latina. Vale ressaltar que somente 25% dos moradores de Orlando são latinos, sendo que em Miami, eles são quase 70%.

Uma das grandes vantagens de Orlando é que ela é uma cidade “barata”, ou seja, você pode encontrar hotéis bem localizados com preços acessíveis, assim como restaurantes. Na maioria das vezes, o preço da gasolina também é um pouquinho mais em conta se compararmos com Miami.

Por ser uma cidade que respira turismo 24h (talvez esteja exagerando, já que em Orlando tudo fecha relativamente cedo hehe), há transporte facilitado para toda parte. Se não houver transporte público, há ônibus e shuttles de hotéis e empresas privadas para levar você aos parques ou aos pontos mais requisitados. Tome nota porém que, se decidir usar o transporte público chamado LYNX, pode demorar. Por toda a extensão da International Drive há o trolley iRIDE para uso principalmente dos turistas, o que facilita.

Antigamente havia uma forte competição entre o Premium e Prime, os dois melhores outlets de Orlando. Agora não mais. Como consta nas perguntas frequentes do site, o Premium adquiriu toda a rede Prime. O da Vineland Ave. possui 150 lojas, já o da International Drive, 180. Não há muitas diferenças entre os preços dos produtos destes dois outlets e muitas lojas se repetem, o que pode ser bom caso esteja buscando mais variedade de uma mesma marca ou ruim, caso queira ter mais opções de lojas diferentes. Há quem prefira fazer suas compras em Orlando à Miami, uma vez que os outlets estão mais próximos um dos outros e os custos com alimentação e hospedagem são menores.

“The City Beautiful” (A Bela Cidade) e O-Town, são seus apelidos.

Estar em Orlando é estar bem centralizado, literalmente! Tanto em termos norte-sul, como leste-oeste, será sempre “meio caminho andado”. De lá para Cape Canaveral, onde saem os cruzeiros, é 1h, já para Tampa, onde está o famoso Busch Gardens demora 1h30 e, para St. Petersburg, uma adorável cidade localizada no oeste da Flórida, 2h10.

Mas a localização também traz suas desvantagens: calor. O calor de Orlando parece duas vezes pior que o de Miami devido à falta de vento. A praia mais próxima fica à 90km de distância e este também é um dos motivos pelos quais a cidade é um tanto quanto abafada. Durante o inverno, o frio é também mais rigoroso por lá.

Assim como Miami, Orlando possui um trânsito caótico na hora do “rush” e  também seus “guettos”. É considerada nada menos que a sexta cidade mais violenta dos EUA, pasmem! Está atrás somente de Stockon (5º), Las Vegas(4º), Miami(3º), Memphis(2º) e Detroit(1º), portanto, nada de “brincar em serviço”, entendeu? :D

==

Se você quer saber se Orlando é mais barata para se fazer compras do que Miami, a resposta é: pode ser que sim! E também pode ser que não! Depende do produto, da loja, e se há promoções na mesma.

Eu mesma já fiz o teste para chegar à uma conclusão. Fui no Sawgrass numa semana e na outra fui no Premium de Orlando. Visitei a Guess, A|X, Ralph Lauren e Victoria’s Secret nos 2 outlets  e encontrei: calças da Guess mais baratas em Miami (promoção), blusas Guess mais baratas em Orlando, short e blusa Ralph Lauren mais baratos em Miami, camisa  masculina Big Pony RL mais barata em Orlando (promoção), e produtos Victoria’s Secret mais baratos em Orlando, pois lá é o único local que há outlet VS.

Viu? Nada é absoluto, tudo é relativo. Depende, depende, depende. No geral, em relação às compras, acaba saindo “elas por elas”. Porém é como falei, por Orlando ter um custo de vida mais baixo, você consegue economizar em outras coisas.

Mas, olhando por outro ângulo… viagem também é diversão, azaração (para os solteiros hihi), movimento, baladas, praia, curtição! Não estou dizendo que em Orlando você não possa se divertir fora dos parques, mas em relação à estes quesitos, deixa muito à desejar! Para essas situações… Miami é o que há!

E aí… será que eu lhe ajudei a decidir ou lhe confundi ainda mais? Hehehe!

Se curtiu o post, compartilhe! :)

Bjxxxx,

LiLi.