55
Postado em: 29/08/2010 Última atualização: 07/03/2014 / by LiLi in Turismo
 
 

Cruzeiro da Discovery para as Bahamas

Vim aqui relatar minhas próprias experiências no cruzeiro da Discovery Cruise Lines. Como já havia falado no post sobre cruzeiros para as Bahamas, a Discovery é a única que oferece partidas diárias (menos nas quartas-feiras), tendo também o serviço de ir e voltar no mesmo dia.

Na primeira vez que eu e minha família fomos às Bahamas, fizemos o da Disney o qual parte de Cabo Canaveral, mais ou menos perto de Orlando, e vai até Nassau e arredores. Foi maravilhoso! Tudo nota 10, simplesmente per-fei-to!

Em julho decidimos ir novamente, e como não tínhamos tempo de esperar por um cruzeiro maior pois as saídas são tipo, 1 ou 2 vezes no mês, decidimos pegar esse da Discovery, o qual, como também já relatei, é um cruzeiro simples, mais como um meio de transporte de/para as Bahamas.

Saímos de casa as 7h da manhã para chegar ao Port Everglades (em Fort Lauderdale) às 8h. Conseguimos entrar no navio umas 9:30 e o mesmo saiu umas 10:30. Havia muita, mas muita gente! A maioria eram pessoas nativas das Bahamas que vieram para os EUA fazer compras, visitar familiares, etc… e estavam retornando. O processo é bem lento… eu até me lembro de ter falado pra minha mãe que parecia que estávamos num jogo de video-game, passando por várias fases, hehe. 😀

De qualquer maneira estávamos felizes em podermos ir na data certa que deu pra gente. Assim que entramos no navio, fomos direto para o salão ter o café da manhã antes mesmo do navio ter desatracado. Os garçons foram super simpáticos e hospitaleiros! A comida era bem americana mesmo, muito ovo, bacon, muffins, biscuits, frutas e etc. Somente lembrando: As refeições estão incluídas no preço, porém é aconselhável que você deixe gorjeta pelo serviço bem prestado. Em cima de cada mesa há as instruções de quanto você deve deixar, se eu não me engano era US$ 3 por pessoa.

Enfim, o navio desatracou e decidimos passear por ele. Há jogos de bingo, cassinos, uma piscina, cadeiras no deck pra pegar um solzinho, duty free shop. Nada de luxo, claro. A única coisa que eu não gostei foram dos banheiros…  meio abafados e sempre muita muita gente!

A viagem geralmente dura 4h, mas como o navio atrasou um pouquinho, ao invés de chegarmos 2 da tarde, chegamos 2:30. Aí que vem a parte chata. Por causa da quantidade de pessoas, e também pelo motivo de muitos serem nativos das Bahamas, outros estarem fazendo o cruzeiro de ida e volta no mesmo dia, e ainda outros que vão para passar vários dias nas Bahamas, tudo é muito demorado. Devido à alfândega, os nativos precisam sair primeiro, depois os que irão passar um dia e, somente depois, os que vão passar vários dias.

Como nós iríamos passar 4 dias, éramos do último grupo e tivemos que esperar uma vida! Saímos do navio somente 4h da tarde. :/ O cruzeiro da Discovery não vai para Nassau, mas sim para Freeport, em GrandBahama (a ilha mais próxima da Flórida). Após sairmos da imigração, ainda tivemos que pegar uma van para o hotel. Para pegar a van, diga-se de passagem, tivemos que esperar mais meia-hora pois eles levam de 10 em 10 pessoas. Resultado, chegamos no hotel 5h da tarde, exaustos!

Devido a toda essa demora e cansaço, definitivamente não recomendo fazer o cruzeiro de 1 dia que eles oferecem. Você chega, pisa nas Bahamas e logo tem de retornar… é muito estresse para pouco lazer. A única situação que recomendaria esse passeio seria no caso de uma pessoa que adore estar em alto-mar e participar das atividades do cruzeiro na ida e na volta, mas se você está com o intuito de conhecer as Bahamas, não é legal m-e-s-m-o.

O pacote que pegamos foi uma promoção que vimos no site da Discovery, US$199 por pessoa, para 3 noites no Our Lucaya Reef Village, mas essa promoção é para 2 pessoas. Ou seja, se você estiver sozinho ou em um grupo com número ímpar, uma pessoa terá que pagar por 2. Como nós éramos 4, deu certinho. 😀

Depois de tudo o que passamos para finalmente chegarmos ao hotel, não estávamos esperando muito coisa… mas, para a nossa surpresa, ele era bárbaro! A única coisa foi que, como muita gente vai para esse hotel através dessa promoção e chega ao mesmo tempo, tivemos que esperar mais meia-hora para fazer o check-in. Ai meu pai…

Mas beleza, chegamos no quarto, tomamos aquele banho esperto e saímos para passear por lá. Tudo muito lindo, beleza natural fantástica. Alugamos um carro e fomos explorar a ilha. A cidade é meio deserta, sendo que tudo é afastado… você anda uma tantão e vê umas casas, aí depois, nada… aí do nada aparecem mais casas e depois, deserto total. Fomos a downtown e lá não tem nada demais, somente um shopping chamado International Mall no qual a maioria das lojas estavam fechadas.

Abaixo seguem algumas fotinhos:

 

Fazendo esse passeio, chegamos à conclusão de que nem adianta perder tempo explorando a região, pois tudo o que é legal encontra-se exatamente onde estávamos. O Our Lucaya Reef Village faz parte do Resort Our Lucaya. Nesse complexo na beira da praia, há outros hotéis como Radisson (o qual é belíssimo e super romântico), o Bell Channel.. há uma feirinha (chamada de Marketplace) com  quiosques, tendas, restaurantes e tudo mais que você possa precisar. Descobrimos que a parada é ir aproveitar o resort como se fosse um clube, não para conhecer as Bahamas em si.

Ficamos muito satisfeitos com os serviços do hotel e tudo o que ele oferecia. Ficar na beira da praia tudo fica zen… Lá você pode alugar jet-ski, andar de parasail, fazer mergulho e etc… a água é morninha e de um azul que eu nunca tinha visto igual. Pelo complexo há também bares para a galera da night, lá tem sinucas e o ambiente é bem descontraído. Para as “mulherzinhas”, 😀 há também um SPA perfeito para todas as necessidades de relaxamento e mimos.

Concluindo: tirando a ida e a volta, nossa estada nas Bahamas foi muito legal! Da próxima vez iremos experimentar ir de avião caso não consigamos pegar um cruzeiro ‘de verdade’ numa data boa. Também temos que pensar que ir num cruzeiro ‘de verdade’ é bom e ruim, pois muda também um pouco a programação. Como você dorme na cabine e não no hotel, você acaba por ficar limitado aos horários estipulados e perde um pouco a liberdade de fazer o que quiser pela ilha.

A volta, bem.. a volta vocês já sabem mais ou menos como foi, né!? Se eu falar que saímos da alfândega 2h da manhã, vocês acreditam? Foi isso mesmo que aconteceu.

Bem é isso, desculpem o mega livro, mas é melhor ter mais detalhes, do que menos, concordam!? :)

Beijos e boa sorte na sua escolha sobre como ir para as Bahamas.

LiLi.

ATENÇÃO: O Cruzeiro de um dia da Discovery foi cancelado, porém no momento há uma outra opção similar chamada 1 Day Bahama Cruise. :)


Novidade! Agora você pode comentar usando seu login do Facebook :)